Cultura

Coletivo Cafuzas apresenta histórias ligadas às culturas indígenas, africanas e afro-brasileiras, no Sesc Belenzinho

crédito Gyorgy Laszlo

As narrações são voltadas para o público infantil, sendo uma delas sobre o tema liberdade

Neste domingo, dia 3, às 16h, as mulheres do Coletivo Cafuzas inicia uma temporada de narrações de histórias infantis no Sesc Belenzinho, em dezembro. Atuando desde 2014, o grupo tem como proposta central a pesquisa e a valorização das culturas indígenas, africanas e afro-brasileiras. As narrações apresentadas serão “Menina Japinim” (03/12), “Histórias da Cazumbinha” (10/12) e “O que é liberdade?” (17/12).

O Coletivo Cafuzas é formado pelas narradoras-mediadoras Rosana Borges Silva, Roberta Stein e Daniela Landin, que, desde 2014, pesquisa as culturas indígenas, africanas e afro-brasileiras com foco nas narrativas orais e escritas. Este desejo surge por conta da riqueza e da profundidade encontradas nestes universos culturais e também da percepção no que se refere às constantes tentativas de negar e criminalizar práticas ligadas a modos de vida tradicionais sofridas historicamente por integrantes e descendentes de diversos povos africanos e indígenas no Brasil. As narradoras pretendem contribuir com o fortalecimento dessas culturas que dizem respeito à nossa própria formação cultural, história e ancestralidade. Além de apresentações de narração de histórias, o coletivo realiza ainda as seguintes ações: intervenção narrativa, intervenção narrativo-literária Palavras a caminho, roda de compartilhamento de experiências, roda de histórias, livros e jogos, oficina de confecção de bonecas Abayomi e formação de professores com base nas leis 10.639/03 e 11.645/08.

Créditos: Joyce Rodriges de Lima

Sinopses

“Histórias da Cazumbinha”

Tem nascimento e morte, tem rio que mais parece mar, tem brincadeira, tem canto e tem dança. Tem festa! Tem peixe que faz criança nadar, cavalo que pensa, tem passarinho que conversa e bezerra que briga com espelho. Ó só esse cheiro do requeijão quentinho saindo do forno… comida boa é o que não falta! E tem até lagarta que anuncia o fim do mundo, vixe! Tem tudo isso e muito mais nas aventuras de Cazumbinha, uma menina que cresceu no Quilombo Rio das Rãs, no sertão da Bahia. Nesta apresentação, as histórias foram adaptadas do livro “Histórias da Cazumbinha”, de Meire Cazumbá e Marie Ange Bordas, que contam diferentes episódios da infância de uma das autoras.

Público: livre Duração: 50 minutos

 

“Menina Japinim”

“Moro com a floresta, bem dentro dela, e ela vive dentro de mim. Eu era gente, gente do nosso povo, agora vou contar como virei passarinho japinim”. Brincando de ser Menina Japinim, as narradoras se revezam nessa brincadeira, contando as aventuras vividas por uma criança indígena que, certa vez, saiu de sua aldeia e voou para paisagens desconhecidas. O Coletivo Cafuzas convida o público a trilhar esse percurso cheio de descobertas. Esta apresentação é baseada no livro “Menina Japinim”, de Ana Miranda.

Público: infantil Duração: 40 minutos

 

“O que é a liberdade?”

É essa inquietação que move um passarinho, muito curioso, a sair pelo mundo e a viver muitos encontros para descobrir a reposta para a sua dúvida. Mas será que existe uma única resposta para essa pergunta? Baseadas no livro “O que é a liberdade?”, de Renata Bueno, as integrantes do Coletivo Cafuzas criaram uma apresentação-ato em que misturam texto e imagem para desvendar a mágica dessa palavra. O que sairá dessa cartola?

Público: livre  Duração: 50 minutos

 

Informações

Dia 03/12: Menina Japinim Dia 10/12: Histórias da Cazumbinha Dia 17/12: O que é a liberdade?

Horário: 16h

Local: Sesc Belenzinho

Endereço: R. Padre Adelino, 1000 – Belenzinho

Grátis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *