Cemitérios Cultura

Cemitério dos Protestantes e do Redentor participam da Jornada do Patrimônio Histórico

 

Acontece nos dias 19 e 20 de Agosto a Jornada do Patrimônio Histórico – Construindo Histórias, um evento organizado pelo Departamento do Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo (DPH), que busca sensibilizar a população paulistana para a história da sua cidade, baseada nas construções históricas. A edição de 2017 contará com a participação dos Cemitérios dos Protestantes e do Redentor, locais históricos de São Paulo, administrados pela Associação Cemitério dos Protestantes (Acempro).

 

O começo da história dos Cemitérios dos Protestantes e do Redentor

Até o início do século XIX, os sepultamentos eram feitos em criptas sob as igrejas e ao redor delas. Em 1828, D. Pedro I legislou sobre o assunto determinando a construção de cemitérios a céu aberto e atribuindo esta tarefa às câmaras municipais.

Com morte precoce do jovem jurista e professor alemão, da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, Julius Frank, em 1841, que por ser luterano foi negado o sepultamento nos cemitérios existentes, desdobraram-se os esforços para a abertura de um Cemitério Ecumênico.

 

Henrique Henrichen, procurador de diversos estrangeiros, em 1842, com base na Lei Imperial, solicitou à Câmara Municipal a construção de um cemitério, recebendo a autorização apenas em 19 de janeiro de 1843.

Esse cemitério, chamado de Cemitério dos Estrangeiros, foi construído na área por onde hoje passa a atual Av. Tiradentes, na altura do quartel da Policia Militar. Foi dividido em uma metade para os católicos e a outra para os nãos católicos, em sua maioria protestantes luteranos.

 

Como consequência deste movimento, a Associação Cemitério dos Protestantes (Acempro) foi fundada em 1844, por luteranos de origem alemã e, posteriormente, contou com importante participação de anglicanos e presbiterianos.

O Cemitério dos Estrangeiros, no bairro da Luz, funcionou até 1859, quando foi desativado para o alargamento da Avenida.

 

Assim, surgiu o Cemitério dos Protestantes

 

Em 1855, a Câmara Municipal aprovou o projeto do engenheiro alemão, Dr. Carlos Frederico Rath, para construir cemitérios nos Altos da Consolação. Em 1858, o Cemitério da Consolação entrou em funcionamento e, no mesmo terreno, foram destinados espaços para a construção de outros dois cemitérios. No mesmo ano, com o empenho dos membros da Acempro, em um destes espaços foi inaugurado o Cemitério dos Protestantes, situado na Rua Sergipe.

 

Hoje, o Cemitério dos Protestantes é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico de São Paulo (Condephaat) e lá descansam o primeiro missionário protestante vindo ao Brasil, o americano presbiteriano Ashbel Green Simonton; o “pai do futebol” Charles Miller e a artista plástica Anita Malfatti, entre outros grandes nomes.

 

Era preciso crescer, então foi construído o Cemitério do Redentor

 

Na década de 1920 foi necessário ampliar os locais para sepultamentos. Então a Acempro, que se instituiu juridicamente nesta época, adquiriu um novo terreno e construiu o Cemitério do Redentor, na Avenida Dr. Arnaldo, no bairro Sumaré, inaugurado em 1922.

No Redentor estão sepultados combatentes da Primeira Guerra Mundial. Boa parte das sepulturas é de imigrantes alemães e ingleses que vieram morar e trabalhar no Brasil.

Hoje, o espaço é um exemplo da preservação ambiental, onde é possível desfrutar de local com belas árvores, grande variedade de flores com destaque para as orquídeas de várias espécies e muitos pássaros, fato raro na região central de uma cidade como São Paulo.

 

Segue a programação dos Cemitérios da Acempro para a Jornada do Patrimônio Histórico:

 

Programação

Cemitério dos Protestantes

Rua Sergipe, 177 – Consolação.

Data: 19 e 20 de agosto

Horário: 9 às 17 horas

 

Visita guiada – sábado e domingo – 11h30

 

Cemitério do Redentor

Avenida Dr. Arnaldo, 1105 – Sumaré.

Data: 19 e 20 de agosto

Horário: 9 às 17 horas

 

Visita guiada – sábado e domingo – 14h30