Cultura

Esplendor e Glória: o Teatro Municipal

A partir da sua inauguração O tetro Municipal passou a ser uma referência na cultura e nas artes paulistana.
Semana de 22
Foi no Teatro Municipal, que em fevereiro de 1922, ocorreu a Semana de Arte Moderna.

 

Em 15 de fevereiro de 1898, o fogo acabou com o velho teatro João Mendes, que ficava na parte dos fundos da catedral da Sé. Com o incêndio, a cidade perdeu o seu melhor teatro. São Paulo contava, na época, com 70.000 habitantes.

Iniciou-se uma grande mobilização para a construção de um teatro, uma casa de espetáculo de acordo com a grandeza da cidade.
O primeiro a abordar oficialmente o assunto foi o vereador paulistano Carlos Garcia, apresentou à Câmara Municipal, um projeto de lei convocando interessados na construção de novos teatros. Mas somente em 5 de junho de 1903 é que foram iniciados os trabalhos de construção do Teatro. A construção comandada pelo arquiteto Francisco de Paula Ramos de Azevedo. Mais de 5.400 metros cúbicos de granito foram consumidos nas fundações e nas bases.

O Teatro Municipal foi inaugurado em 1911, exatamente em 12 de setembro, com a apresentação da ópera de Ambroise Thomas, Hamlet, numa encenação lírica de Titta Ruffo. A primeira musica que se ouviu no teatro foi a ópera O Guarani, de Carlos Gomes, fruto da pressão da Câmara Municipal.

O Teatro Municipal possui hoje um grande potencial que lhe permite realizar os mais variados e diversificados eventos, da ópera ao balé, da orquestra ao intimismo, da dança ao teatro, a casa é pura evolução. Sem dúvida, o Municipal é um espaço à altura do desenvolvimento da cidade.