Sem categoria

Secretaria Municipal de Cultura promove II Seminário de Carnaval de Rua

Evento dá o pontapé inicial aos preparativos para o Carnaval de Rua de 2015. Diversos assuntos serão abordados ao longo de três dias de mesas temáticas: políticas públicas para o Carnaval, sua dimensão cultural, balanço do primeiro ano do evento com apoio da Prefeitura de São Paulo, entre outros

Os preparativos para o Carnaval de Rua de São Paulo já começaram. Na próxima semana, entre 2 e 4 de setembro, a Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de São Paulo realiza o II Seminário de Carnaval de Rua. O evento será realizado no Centro Cultural de São Paulo, na Rua Vergueiro, nº 1000, na Sala Jardel Filho.

Em sua segunda edição, o evento reforça o caráter de fórum aberto para a construção compartilhada da política pública para o evento.

Nos três dias de seminário, a Secretaria de Cultura, coordenadora do Grupo de Trabalho Intersecretarial, media o diálogo entre blocos, associações de moradores, conselhos municipais de segurança, empresas e órgãos públicos. Além disso, recebe a apresentação de experiências e casos exemplares de gestão dos grandes carnavais de rua em outras cidades brasileiras, como São Luis do Paraitinga, no interior de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Recife e também do exterior, como Cherice Harrison, organizadora do renomado Mardi Gras, o carnaval de Nova Orleans, EUA, além de representantes de Barranquilla, na Colômbia e da ilha de Barbados, na América Central.

Por meio de palestras e mesas redondas serão discutidos temas como as dimensões culturais do evento, as relações da festa com a comunidade, territorialidade e gestão e os negócios do Carnaval. O Balanço do Carnaval de Rua de 2014 contará com a presença do prefeito Fernando Haddad, o Secretário Municipal da Cultura, Juca Ferreira, e o Secretário Municipal de Turismo do Rio de Janeiro, Pedro, entre outras autoridades do Carnaval brasileiro, e da área de turismo do país.

Confira a programação completa:

DIA 04/09

Mesa 01
Abertura

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA CARNAVAL DE RUA: PANORAMA NACIONAL

14:00 às 16:00

Analisa as diretrizes do governo para a organização do Carnaval de Rua, agora reconhecido e em expansão, recebe atenção especial no calendário de comemorações da cidade de São Paulo.

Com a intensa participação de blocos de rua, e em contrapartida, o apoio da Prefeitura, a mesa trás à tona discussões a cerca do fomento e planejamento, analisando as diretrizes do governo para a organização das comemorações e viabilidade das políticas do evento, de forma que o direito de todas as partes envolvidas – foliões, artistas, produtores culturais e governos – sejam preservados.

A mesa conta com fortes representantes de metrópoles entusiastas do Carnaval de Rua: Rio de Janeiro, São Paulo e Recife.

Convidados
Juca Ferreira – Secretário Municipal de Cultura de São Paulo (SP)
Wilson Poit – Diretor-presidente da São Paulo Negócios e Presidente da SPTuris (SP)
Mauro Werkema – Presidente da Belotur (Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte – MG)
Guilherme Belintani – Secretário de Desenvolvimento, Cultura e Turismo de Salvador (BA)
Benedito Braga – Chefe de Gabinete da Secretaria de Turismo da Bahia (BA)
Leda Alves – Secretária de Cultura de Recife (PE)

Mesa 02
O Maior Espetáculo da Terra

DIMENSÃO CULTURAL DO CARNAVAL

16:30 às 18:00

A história e importância cultural do Carnaval de Rua são discutidas e celebradas, refletindo a identidade popular como espelho da sociedade, devolvendo aos foliões a velha tradição de pequenos festejos que compõe a formação história da cidade, até mesmo do país. A partir dessa abordagem, entenderemos o contexto no qual se insere a comemoração, pondo em evidência sua importância e impacto na vida dos brasileiros.

Convidados
Milton Cunha – carnavalesco, cenógrafo e comentarista de carnaval brasileiro (RJ)
Oswaldinho da Cuíca – cantor, compositor, sambista, cuiqueiro, produtor e pesquisador musical (SP)
Tatyana Veríssimo – Galo da Madrugada (PE)
Felipe Ferreira – Pesquisador de Carnaval e Coordenador do Centro de Referência do Carnaval (RJ)
Luiz Caldas – Cantor e Compositor (BA)
Carmen Lélis – Diretora do Centro de Formação e Pesquisa – Casa do Carnaval e Diretora do Departamento de Documentação e Formação Cultural (PE)

Mesa 03
Bandeira Branca

BALANÇO DO CARNAVAL DE RUA DE SÃO PAULO – 2014

A partir das 18:30

O Carnaval de Rua de São Paulo integra agora, o calendário oficial de eventos da cidade, evidenciando o processo do reconhecimento da sua dimensão cultural, simbólica, econômica e turística.

Em 2014, a Secretaria Municipal de Cultura apoiou a festa de diversos blocos de rua, muitos deles tradicionais da cidade, que compõem a mesa juntamente com órgãos de participação essenciais nas comemorações de rua.

A mesa promove reflexões e troca de experiências a cerca do que foi realizado, tanto para entendermos como a organização se deu, quanto para aperfeiçoarmos o Carnaval de Rua de 2015.

Convidados

ABERTURA
Prefeito Fernando Haddad e o Secretário de Cultura Juca Ferreira

BLOCOS
Vai quem quer
Agora vai
Acadêmicos do Baixo Augusta
Candinho
Gueri Gueri
Pilantragi
Bloco 77

Mediadores
João Brant e Guilherme Varella

CET, SAMU, Sub-Prefeitura da Sé, Sub-Prefeitura de Pinheiros, Secretaria do Governo Municipal, São Paulo Turismo, Secretaria Municipal de Cultura, Coordenação das Subprefeituras, Secretaria Municipal de Serviços, Secretaria Municipal da Saúde, Secretaria Municipal de Segurança Urbana, Secretaria Municipal de Transportes – SMT, São Paulo Negócios, Secretaria Executiva de Comunicação, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania.

Tom Green – diretor do Conselho de Segurança (Conseg) de Pinheiros, conselheiro do Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Cades) e membro do SOSsego Vila Madalena

DIA 03/09

CREDENCIAMENTO
12:00

Mesa 04
Acorda Maria Bonita

MODELOS DE ORGANIZAÇÃO DOS CARNAVAIS DO BRASIL – IMPACTOS DO CARNAVAL NA ECONOMIA E NO TURISMO

11:00 às 13:00

A grandeza do Carnaval de Rua reflete diretamente no aquecimento da economia durante o período, já que sua popularidade atinge esfera internacional, pela identidade cultural que carrega.

A cadeia produtiva gerada pela festa cresce a cada ano, e atende necessidades específicas da temporada, representando um nicho mercado, ainda que sazonal. Nessa mesa, os convidados falarão sobre turismo e economia, discutindo sobre modelos e ideais de organização para o demasiado crescimento de cadeias de produção e possíveis impactos causados a quem opera em setores diretamente relacionados aos festejos.

Convidados
Luis Gustavo Mostof – Diretor da Riotur (RJ)
Pedro Manoel da Costa – Presidente do Conselho Municipal de Carnaval de Salvador (BA)
Eduardo Coelho – Diretor Municipal de Turismo de São Luiz do Paraitinga (SP)
Williams Santana – Diretor do Parque D. Lindú e Coordenador do Núcleo de Programação de Chão – Carnaval (PE)

Mesa 05
Está Chegando A Hora

CARNAVAL E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA – O PAPEL DOS GOVERNOS LOCAIS NA CONFIGURAÇÃO DAS FESTAS

14:00 às 16:00

O processo de estruturação do Carnaval de Rua assume uma complexidade considerável a partir do momento que devolve ao folião o direito de festejar, utilizando o espaço público. É importante discutir como se dá a lógica organizacional de distribuição de infraestrutura e investimentos – se provenientes de patrocínio, qual o limite entre o que compete ao setor público, e o que compete ao privado.

Convidados
Nei Barbosa – Sebastiana – Associação dos Blocos do Carnaval de Rua do Rio de Janeiro
Fernando Burgos – Prof Dr Gestão Publica FGV-EAESP
Jarbas Avellar – Secretário Municipal de Turismo de Ouro Preto (MG)
Carlos Alberto Damasceno – Diretor de Eventos da Belotur (Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte)
Maria da Paz – Diretora do Pátio de São Pedro (PE)

Mesa 06
Yes, Nós Temos Bananas

MODELOS DE ORGANIZAÇÃO DOS CARNAVAIS DE BARRANQUILLA E NEW ORLEANS

16:30 às 18:00

A partir de modelos de festas internacionais renomadas, abre-se espaço para o aprendizado, diante de apresentação de logística, infraestrutura, e demais aspectos que envolvem o Carnaval de Barranquilla e New Orleans.

Tradicionalmente comemorado há mais de 200 anos, o Carnaval de Barraquilla, na Colômbia, foi declarado pela Unesco Obra Mestra do Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade. A festa é uma manifestação que mistura elementos das culturas europeia, africana e indígena. Engloba diversos eventos, com diversas demonstrações culturais de diferentes vertentes. Já “Mardi Gras” – Canaval de New Orleans – celebrado há mais de 300 anos, tem como identidade as máscaras de gesso e troca de colares entre os foliões.

Convidados
Cherice Harrison – Mardi Gras (New Orleans)
Carla Célia – Carnaval de Barranquilla (Barranquilla)
André Kevin Hoyte – Crop Over (Barbados)

DIA 04/09

Mesa 07
Mamãe Eu Quero

GERAÇÃO DE EMPREGOS, CIDADANIA E OCUPAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO

11:00 às 12:30

Diante da amplitude demográfica e populacional das comemorações, é natural que diversas necessidades dos foliões sejam identificadas, gerando proveito por parte daqueles que se dispõe à trabalhar no período. É importante discutir de que maneira é possível ver o Carnaval de Rua enquanto troca enriquecedora entre trabalhador e governo, estabelecendo uma oportunidade de diálogo e formalização.

Convidados
Marcelo Freire de Lima – Coordenador do Trabalho/SDTE (SP)
Eliane Costa – Coordenadora do MBA em Gestão Cultural da FGV e diretora do Bloco Escravos da Mauá
José Gomes da Silva – SINPESP – Sindicato dos Permissionários de Ponto Fixo (SP)
Arnaldo Altman – Abrasel SP
Lindivaldo Júnior – Diretor de Fomento e Promoção da Cultura Afro-Brasileira
Fundação Cultural Palmares (Ministério da Cultura)
Georgia Haddad Nicolau – representando o Secretário de Economia Criativa (Brasília)

Mesa 08
Ô Abre Alas Que Eu Quero Passar

INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA

13:30 às 15:30

Considerando da proporção tomada pelo Carnaval de Rua após seu reconhecimento e a importância popular agregada à comemoração, é imprescindível discutir a necessidade de infraestrutura e logística que envolve a produção do evento, destacando detalhes como iluminação, trânsito, policiamento, saúde e demais serviços essenciais e que garantirão a segurança e satisfação dos foliões.

Especialistas em eventos de grande porte compartilham experiências e ideias de como organizar o Carnaval de Rua, de acordo com logística estabelecida, e como se dá o fornecimento de infraestrutura.

Convidados
Fernando David Elimelek – Presidente da Playcorp (SP)
Marcelo Correia – Transalvador (BA)
Ricardo Rabello- Presidente da Liga de Blocos Folia Carioca (RJ)
Cel QOPM Geraldo Vieira da Costa Filho (PE)
Rejane Calixto Gonçalves – Coordenadora da Atenção Básica do Município de São Paulo (SP)

Mesa 09
Me Dá Um Dinheiro Aí

CARNAVAL DE RUA, UMA VISÃO DO NEGÓCIO: COMERCIALIZAÇÃO, MARKETING E PATROCÍNIO

16h00 às 18:00

É inegável a oportunidade de negócios que o Carnaval de Rua proporciona. Enfatizando temas como marketing e patrocínio, a mesa “me dá um dinheiro aí” põe em discussão a visão comercial da festa, com representantes de indústrias que atuam em nichos de mercado diretamente conexos à festa, falam da ligação entre a celebração e o consumo.

Convidados
Pedro Ernesto – Presidente do bloco Cordão da Bola Preta (RJ)
Diego Mendes Sanmartin – Ambev
Duda Magalhães – Dream Factory (RJ)
Dodo Brandão – Simpatia é Quase Amor (RJ)
Viviane Genonadio – Brasil Kirin